quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Kodak deve sair da falência


A secular empresa Kodak deve voltar ao mercado mundial para fornecer impressão industrial e negativos para o cinema.

Do FL 


A Kodak entrou em bancarrota em janeiro de 2012 e desde então seu lucro veio a zero. Este ano, a empresa declarou que irá voltar ao mercado.

Há quem diga que a volta não será por cima. A empresa que chegou a empregar, de uma só vez, dezenas de milhares de funcionários em empregos diretos, voltará com apenas 8.500 pessoas contratadas.

Os ramos escolhidos para a volta foram as impressões comerciais e filmes para câmeras cinematográficas.

Ao contrario do que a fez uma gigante na fotografia, a Kodak não fornecerá e nem trabalhará diretamente para o público.

A Kodak foi fundada em 1888 pelo empresário George Eastman. A marca ganhou fama, notoriedade e o mercado em geral, com a primeira câmera portátil de fabricação em massa, a Brownie, em 1900.

Esta câmera revolucionou o mercado por vir com um rolo de filme (criado por Eastman) de 100 poses e por ser de fácil manipulação, não precisando conhecimentos específicos para fotografar.

Além do mais, a Brownie era barata e de fácil acesso pelo público em geral. Com o slogan “Você aperta o botão, nós fazemos o resto!” a empresa ganhou o mercado revelando os negativos.

A Kodak criou a fotografia digital, mas não acreditou que a tecnologia iria crescer tanto e deixou de investir no processo. Muitos dizem que foi isso que condenou a empresa à falência.         
Google