sexta-feira, 12 de julho de 2013

Dicas para fotografar macro

Muito usada em ciências naturais, no retrato de insetos, plantas, fungos, etc., a fotografia macro serve para ver melhor o mundo a nossa volta.



Por Diego Calvo

A fotografia macro, ou a macrofotografia, consiste, basicamente, em preencher toda a imagem com um objeto bem pequeno, ou detalhes de algo (uma rachadura, poros, pelos, insetos, etc.).

Sua característica é retratar o detalhe e trazer a tona o que nossos olhos não conseguem ver.

Legal, mas vai me perguntar o que é preciso para fotografar macro e que lente usar?

Bom, claro que existem lentes específicas para isso. E são caras! Mas falaremos delas no final. 

Agora, vamos nos ater nas “gambiarras” e nas soluções mais baratas, assim como algumas dicas para fotografar macro.

É bom, também, que antes de comprar uma câmera, verifique se há esta opção. Para se inteirar mais, leia estas dez dicas de como comprar sua máquina fotográfica.

Ainda assim, lembre-se de usar técnicas de composição, como a regra dos terços. E sempre pesquise para comprar uma máquina digital que atenda as exigências básicas. 

Já escrevemos, aqui, um artigo com dicas para comprar sua câmera digital.

Dica para fotografar macro 1 : colocar no modo “florzinha”.



Na sua câmera tem uma florzinha nos modos de ajuste, sabe para que ela serve? Não? Para fotografar macro, oras! Neste modo você poderá focar o objeto com menos de 5cm de distância (sim, tem que chegar bem perto). 

Neste modo a câmera fará automaticamente a fotometria do objeto a ser fotografado.


Dica para fotografar macro 2: lente invertida.

Existem ‘anéis de inversão’ que permitem que você acople a lente de forma invertida na câmera para obter ganhos na ampliação da imagem.

Mas é claro que você pode, simplesmente, inverter a lente segurando ela. Um tripé ajuda, já que terá de usar as duas mãos, uma para segurar a lente e a outra para focar (o foco será manual).

Dica para fotografar macro 3: Lente close-up





As close-up’s são acopladas na ponta da lente que você já tem, funcionando como uma espécie de “filtro”. Elas diminuem a distância de foco, permitindo chegar bem perto do objeto, capturando seus detalhes.

Cuidado! Ao comprar uma lente close-up, leve na loja a lente que você pretende acoplá-la, pois existem medidas especificas para cada lente e você terá de testar na hora.

Na Consigo, uma lente desta custa de R$ 100 à R$200.

Dica para fotografar macro 4: Tubos e foles



Menos usados, os tubos e foles aumentam o campo focal, possibilitando uma melhor captura dos detalhes, preenchendo todo o campo da imagem.

Dica para fotografar macro 5: flash para a fotografia macro?



Com o tempo verá que iluminação é tudo neste tipo de fotografia. Haverá situações com pouca luz ou com sombra. Para isso você vai ter que usar flash. Aí, então, perceberá que usar um flash normal vai causar sombra vinda da máquina.

A solução é investir em diversos flashs, que serão usados fora da câmera, ou usar um flash em forma de anel. Ele fica ao redor da lente e não causa a sombra da câmera. Sim, é igual aos equipamentos usados pelos policiais/detetives/cientistas do seriado CSI.

Este flashs custam de R$350 à R$4.000, também na Consigo.

Dica para fotografar macro 6: lentes especificas.



Não dá para fazer nada além de fotografias macro com estas lentes. A diferença é que todas as técnicas acima, usando lentes, causam perda de luz, com ela não e o resultado é muito mais satisfatório.

Não confunda com as lentes normais que vem escrito, como uma das qualidades, a palavra “macro”. Esta lente que estou falando é voltada apenas para este tipo de fotografia.



Outra dica para fotografar macro é usar tripé. Por se tratar de uma foto bem delicada, ele evita as tremidas naturais da mão.

As aplicações profissionais desta modalidade são bem amplas e vai desde estudos científicos à revistas de curiosidades, natureza, ciências e arquitetura.

Dá para ganhar dinheiro com a fotografia macro, mas terá de gastar bastante também.

É isso. Qualquer dúvida deixe uma mensagem.  

  
Google