segunda-feira, 20 de maio de 2013

Dicas para começar a viver de fotografia



Pouco dinheiro, muitos ‘nãos’, porta na cara, tapinhas nas costas e desilusões são só o começo se você quer seguir neste estreito caminho. Neste post, vou tentar ajudar.

Por Diego Calvo

É um incerto caminho. Difícil de trilhar e com ‘pedronas’ enormes para pular.

Você vai ficar sem dinheiro. Vão dizer que sua foto é boa, mas “tem que melhorar”. Vão reclamar da sua câmera. Vão falar que a equipe está completa. Vão insistir, no seu subconsciente, que você não dá para a coisa.
Sério, não vai conseguir! Este é um mercado para poucos e, desculpe a sinceridade, você não é tão bom!

Sua família vai te chamar de vagabundo e que é para você procurar um serviço de verdade.

Se for homem, a mulherada vai te amar, mas estará duro o suficiente para não poder pagar nenhuma cervejinha, então, te chamarão de pobretão. Acredite, não há nada mais humilhante que uma mulher te chamar de pobretão.  

Desesperado,  vai acabar cobrando qualquer preço pelo seu trabalho e seus pares te chamarão de “prostituta da fotografia”.

Não será fácil, mas, se leu este post até aqui, é porque está determinado a conseguir. Isso já me basta!

Primeiro de tudo, se não conhece ninguém próximo o suficiente para te arrumar um serviço, tente não pular etapas.

Outra coisa, não será possível conseguir trabalho sem uma câmera com lentes intercambiáveis e sem um flash externo.

Vamos ao que interessa.

-->
1-Curso
Procure um curso de fotografia onde você aprenderá composição, fotometria e outras regras. 

2-Portfólio

Ter um portfólio é de suma importância, só assim poderá mostrar seu trabalho. Eles são formados, geralmente, durante os cursos que fizer e em trabalhos espontâneos.

3 – Escolha uma área de atuação

A fotografia tem diversas áreas de atuação. Vou citar três das mais procuradas e tentarei ajudar em como chegar a um trabalho.

3.1-Fotografia Social
Foto de Diego Calvo


É a área da fotografia que cobre eventos como casamento, formaturas, bodas, aniversários, etc.

Existem muitas empresas que fazem este trabalho. Por isso, permaneça em contato com este pessoal e não deixe eles esquecerem do seu nome. Não é raro faltar fotógrafo de apoio para um evento, aí é a parte que você entra. Faça o trabalho direitinho e segure a chance.

Outra saída é procurar empresas de formatura. Nas temporadas (de dezembro a março e de julho a agosto) eles precisam de bastante fotógrafos e sempre pode sobrar uma vaguinha para você.

3.2-Fotojornalismo
Foto de Diego Calvo


Se você não conhece ninguém dentro de um jornal que possa te “puxar” para a tão desejada “carteira profissional assinada”, terá de correr atrás das agências.

Nelas, você terá que ir ao local do fato com sua própria condução e só ganhará dinheiro se a agência conseguir vender sua foto.

Com o tempo, seu nome começa a ser conhecido e ganhará experiência fotografando situações nas ruas.

Neste tempo, procure fazer amizades com outros fotógrafos, quem sabe um deles não te arruma um freela fixo?

Faça seguro do seu equipamento, afinal, você estará por sua conta e risco na rua.   

3.3-Moda
Foto de Diego Calvo


É uma área difícil e restrita. Para este tipo de fotografia, é necessário, além da câmera, adquirir alguns flashs externos e, convenhamos, eles são caros.

Tente arrumar emprego como ajudante em algum estúdio. Você não vai tirar muitas fotos, mas vai aprender como lidar com a luz e, aos poucos, vai ganhando a confiança do seu chefe. Quem sabe um dia, numa dor de barriga, ele não te deixe fotografar um pouco.

Treine com sua amiga, prima, ficante, namorada (o), mãe, avó, tio, irmão, irmã, cachorro, periquito, etc., assim vai melhorar sua fotografia.

Não vale fotografar a si mesmo, se gosta tanto de sair nas fotos, procure ser modelo, não fotógrafo.
  

Fechando com estas dicas, te digo, não ganhará muito dinheiro no começo, mas, se trabalhar duro e ser persistente, poderá pagar um aluguel e sair da barra da saia da sua mãe.

Também é importante escolher uma boa câmera digital

Não se esqueça, o processo todo pode durar alguns anos, mas vale a pena trabalhar em algo que realmente gosta. Vai por mim!

Qualquer dúvida ou sugestão de matéria, mande e-mail para diego.calvo@hotmail.com.br.


Google