segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Fotometria – Como melhorar suas fotos



Para melhorar suas fotos é preciso saber de fotometria, que é equilibrar a abertura, velocidade e ISO, trazendo uma foto perfeita.



Por Diego Calvo
Foto Divulgação

Você deve estar se perguntando: Afinal, o que é fotometria? Vamos tratar dela neste artigo e te ensinar a fotometrar em sua câmera fotográfica amadora, semi profissional ou profissional.

Bom, o que nossos olhos vêm é a luz refletida nos objetos e pessoas. A câmera fotográfica registra exatamente isso também. E a fotometria é, nada mais e nada menos, que calcular a quantidade de luz que entra na câmera. O equilíbrio da entrada desta luz é o que traz uma fotografia perfeita.

A pergunta é: Como fazer este equilíbrio, ou, como fazer a fotometria?

A resposta está nos três pilares da fotografia, ou, na Santa Trindade da fotometria: Abertura, velocidade e ISO. Tratamos, em outros posts, de cada elemento separadamente, veja:


Sem rodeios, e sendo prático, porque ninguém tem tempo a perder, o equilíbrio entre estas três ferramentas é o que é crucial para uma boa fotografia e dominá-los é o primeiro passo para se tornar um bom fotógrafo.

Vejamos:

O principal efeito da abertura é desfocar o fundo. Claro que temos múltiplas aplicações, mas calma, isso você aprenderá com o tempo.

Já a velocidade tem como principal efeito dar sensação de movimento.

E o ISO, resumidamente, serve para atingir os mesmos efeitos, tanto de dia quanto de noite. Ele é o ponto regulador dos três pilares. De dia o usamos baixo e de noite, alto.


A junção dos três pode te trazer o efeito que quiser. Mas para qualquer foto, o equilíbrio é essencial.  

Sendo direto, em um dia de sol, se abrir o diafragma (abertura), deve aumentar a velocidade e diminuir o ISO. Se baixar a velocidade, deve fechar o diafragma e manter o ISO baixo.

Em contrapartida, de noite, ou dentro de casa, deve manter a proporção entre abertura e velocidade, mas aumentar o ISO.

Entendeu? Mas claro que irá me perguntar: “como sei que estou fotometrando certo?”

Primeiramente, meu caro, estamos na era digital, portanto, fotografe e veja como saiu a foto (estourada ou escura). É essencial que olhe suas fotos, coloque no computador e veja (nos programas que vem com a câmera) qual a abertura, velocidade e ISO que usou para as que ficaram boas, e nas ruins, veja o que errou.  

Outro parâmetro é verificar onde fica o fotômetro de seu equipamento (leia o manual), ele, geralmente, fica a mostra e, conforme a regulagem, irá te trazer de antemão se a luz está em equilíbrio ou não.

Geralmente, o fotômetro de sua câmera fotográfica irá se parecer com a figura abaixo (vale lembrar que algumas câmeras têm exposição de -3 à 3). Perceba que, quando mudar algum parâmetro, por exemplo a velocidade do obturador, a barrinha (indicada com uma seta vermelha) irá mudar de posição.



Quando ela estiver no centro (figura acima), a luz estará equilibrada, trazendo uma fotografia mais sólida, real.



Quando a barrinha estiver à esquerda (figura acima), ela, a fotometria, estará subexposta, ou seja, a foto ficara mais escura.



No caso de a barrinha estar à direita (figura acima), a fotometria estará superexposta e a foto ficará mais clara (ou estourada).  

Antigamente este processo era feito com cálculos do próprio fotógrafo. Eles andavam com fotômetros “manuais” que mediam a luz incidente no motivo a ser fotografado.

No entanto, devido a experiência, a maioria conseguia dizer que parâmetros iam usar, só de observar a luz no “olhômetro”.

Como você ainda não é nenhum mestre, sugiro estudar e clicar muito. Teste, invente, ouse e faça tudo ao contrário do que falei para ver se descobre uma técnica nova.

E lembre-se: não há uma uma regra geral, algumas pessoas gostam mais de fotos estouradas, outras, mais escuras. Sabendo de fotometria, você pode muito bem fazer experimentos com mais clareza.   
Google